top of page

Último fim de semana de Matosinhos em Jazz

Lançamento do disco “Alter Ego” no encerramento do Festival Matosinhos em Jazz


A edição do Festival Matosinhos em Jazz 2023 está quase a chegar ao fim. O último concerto, já no próximo sábado, 29 de julho, pelas 18h, contará com a atuação da Orquestra Jazz de Matosinhos (OJM) & Zé Eduardo. A OJM abriu as portas à música do contrabaixista Zé Eduardo para editar um disco conjunto com o selo CARA – Centro de Alto Rendimento Artístico, situado no edifício da Real Vinícola, em Matosinhos. "Alter Ego", nome do novo disco que será apresentado ao vivo no próximo sábado, foi gravado em plena pandemia, em junho de 2020, contendo quase exclusivamente a música original do contrabaixista e pedagogo. O disco já foi lançado nas plataformas digitais, estando o lançamento oficial do mesmo agendado para o dia do encerramento do Festival Matosinhos em Jazz, a 29 de julho, com o concerto da OJM & Zé Eduardo, no Coreto do Parque Basílio Teles, em frente à Câmara Municipal. A entrada é livre. Com direção musical de Zé Eduardo e interpretação da big band, “Alter Ego” é preenchido por 11 temas originais onde coexistem vários cenários de fundo que nos levam pelas paisagens dos anos 70 e 80 - embalados ao som de um swing, de uma bossa ou de um bolero, mas onde aparecem também alguns frutos musicais de uma primeira quarentena. Do alinhamento fazem ainda parte "A Internacional" (1888), de Pierre de Geyter, com um novo arranjo; e "À Bolina", resultado de uma encomenda feita pela OJM e a Câmara Municipal de Matosinhos. Um encontro inevitável da big band com uma das figuras mais marcantes para a história do jazz nacional. Mais informações sobre o disco em https://orquestrajazzdematosinhos.bandcamp.com/album/alter-ego Recorde-se que o “Matosinhos em Jazz” decorreu todos os fins de semana de julho, pelas 18h00, no Coreto do Parque Basílio Teles, com entrada gratuita. Até ao final do mês de julho pode ser vista no Parque Basílio Teles a exposição com reinterpretações de capas icónicas de álbuns de Jazz por artistas plásticos portugueses. Para esta edição, os artistas Teresa Rego, Tamara Alves, Mariana Malhão, Dobra e Ana Garcia de Mascarenhas trabalharam com base no imaginário do jazz mundial, de Shirley Horn, Sarah Vaughan e Dinah Washington, entre outros.

留言


bottom of page