top of page

Alunos de Matosinhos pedalam pelo clima e ganham prémio Europeu


O projeto CZarco, desenvolvido em Matosinhos, venceu o prémio da Comissão Europeia Education For Climate’s call for inspiring green education actions 2023. O projeto vencedor, dinamizado pelo CEiiA, será apresentado em Bruxelas, a 16 de novembro, Dia Europeu da Educação para o Clima.

Durante seis meses, 72 alunos e professores da Escola Secundária João Gonçalves Zarco participaram no projeto que utiliza a aplicação AYR, premiada com o Prémio NEB – Novo Bauhaus Europeu em 2021, para quantificar em tempo real as emissões de CO2 evitadas na utilização de modos de mobilidade sustentáveis, com o objetivo de promover a adoção de comportamentos sustentáveis na comunidade escolar.

Os participantes do projeto CZarco inspiraram outras turmas a mudar o comportamento de mobilidade e a quantificar o contributo para a descarbonização da cidade, a que responderam positivamente mais 270 alunos da mesma escola. Os alunos agiram como agentes de mudança, inspirando também os pais, amigos e a comunidade a reduzir as emissões de CO2.

O valor agregado das emissões de carbono evitadas, quantificadas pela aplicação AYR, foi convertido numa “bolsa de tokens”. No final, os alunos da “Gonçalves Zarco” propuseram à Câmara Municipal de Matosinhos a monetização dos “tokens” para financiar projetos verdes no ambiente escolar.

O projeto é uma parceria entre o CEiiA (Centro de Engenharia e Desenvolvimento), o Município de Matosinhos e a Escola Secundária João Gonçalves Zarco, e faz parte do trabalho que está a ser desenvolvido por Lurdes Ferreira na sua tese de doutoramento, no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa.

A iniciativa será replicada, no âmbito da agenda Be.Neutral, nas escolas do Porto e de Guimarães, duas Cidades Missão da rede europeia “100 cidades neutras em carbono até 2030” e em Braga, no ano letivo 2023/24.

A Agenda BE.Neutral, integrada no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), é liderada pela NOS com o CEiiA, envolvendo várias cidades do Norte do País – Matosinhos, Porto, Vila Nova de Gaia, Vila Nova de Famalicão, Braga, Guimarães, Viana do Castelo e Oliveira de Azeméis – e cerca de 40 empresas e entidades do Sistema Científico e Tecnológico, entre as quais a Salvador Caetano, a Simoldes, a TMG, a EDP, a Siemens e os CTT.

Esta Agenda tem a ambição de criar a primeira região neutra em carbono da Europa através do desenvolvimento e industrialização de novos produtos e serviços de mobilidade de nova geração, a partir de Portugal, para as cidades de todo o mundo.


Fonte: SmartCities



Comments


bottom of page