top of page

Apoio judiciário já pode ser pedido diretamente na Segurança Social Direta

O apoio judiciário já pode ser pedido diretamente na página da Segurança Social Direta, estimando-se uma resposta em poucos dias, o que, de acordo com a ministra do Trabalho, é uma “revolução digital” e um “passo gigante”



O novo serviço foi apresentado ontem, dia 28 de fevereiro, na sede do Instituto da Segurança Social, em Lisboa, e resulta do trabalho conjunto de vários organismos afetos ao Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social e ao Ministério da Justiça.

A Segurança Social recebe todos os anos uma média de 140 mil novos pedidos para apoio judiciário, algo que tinha de ser feito presencialmente e com a entrega em papel de vários documentos.

Foi calculado que, anualmente, fossem entregues 3 milhões de folhas em formato A4, causa direta do abate de 136 árvores todos os anos. Um serviço que obrigava a um tempo de resposta médio de dois meses.

Comentários


bottom of page