top of page

Bicicletas para os Guarda-Rios do Leça

Equipa de monitorização do rio com um novo meio de transporte


A equipa de guarda-rios que, diariamente, percorre e monitoriza o rio Leça dispõe, desde hoje, de duas bicicletas elétricas. Oferecidas pela união de freguesias de Custóias, Leça do Balio e Guifões à Associação Corredor do Leça, as duas bicicletas asseguram um transporte mais cómodo e mais rápido ao longo do percurso. O rio Leça, que nasce em Santo Tirso, a uma altitude de 475 m, e desagua em Matosinhos, tem uma extensão de cerca de 46 quilómetros. Considerado durante décadas um dos rios mais poluídos da Europa, tem vindo nos últimos anos a ser palco de um relevante programa de regeneração. A equipa de guarda-rios, recorde-se, é constituída por funcionários dos quatro municípios que integram a Associação Corredor do Rio Leça - Matosinhos, Maia, Valongo e Santo Tirso. Os principais objetivos desta associação intermunicipal são a recuperação ecológica do rio e a valorização paisagística, cultural e socioeconómica do território que ele atravessa, desde a nascente até à foz, bem como, a promoção de conhecimento, novas oportunidades de mobilidade suave, lazer e estadia ao longo do rio, sensibilização ambiental, valorização do contacto com a natureza, dos serviços de ecossistema e da vida ao ar livre. A cerimónia de entrega das bicicletas decorreu hoje na sede da Associação Corredor do Leça, na Lionesa Business Hub, em Leça do Balio. Presentes estiveram a presidente da Câmara de Matosinhos, Luísa Salgueiro, a vereadora do ambiente da autarquia, Manuela Álvares, o presidente da união das freguesias de Custóias, Leça do Balio e Guifões, Pedro Gonçalves, e o diretor executivo da Associação Corredor do Leça, Artur Branco.

コメント


bottom of page