top of page

Em Matosinhos ganha-se salário acima da média nacional e município está em 2º lugar na AMP

Os trabalhadores, em metade dos municípios portugueses, ganham um salário em média inferior a mil euros



Nas áreas metropolitanas de Lisboa e Porto, os ganhos foram superiores à média do país com o município de Matosinhos a ocupar a segunda posição no conjunto dos concelhos da AMP – Área Metropolitana do Porto, com uma média de salários de 1.338 euros mensais.

“Em 50% dos 308 municípios [154] de Portugal, o ganho médio mensal dos trabalhadores por conta de outrem a tempo completo e com remuneração completa era, em 2020, inferior a 1000 euros”, referem os Anuários Estatísticos Regionais do Instituto Nacional de Estatística (INE), publicado na segunda-feira, dia 19.

Na Área Metropolitana do Porto (AMP) é a Invicta que lidera com uma média de 1.498 euros, figurando Matosinhos, no segundo lugar, com 1.388 euros e a Maia está em terceiro com 1.298 euros.

Na restante AMP, todos os municípios atingem a média de salários nacional que varia entre os 1000 e os 1247 euros, com exceção de Paredes e Arouca, que se ficam pela média salarial com intervalo entre os 900 e os 1000 euros.

Pelo país, o “ganho médio mensal dos trabalhadores por conta de outrem a tempo completo e com remuneração completa era 1.247 euros“, revela o INE. No que diz respeito às Áreas Metropolitanas de Lisboa e Porto, os valores recebidos foram acima da média em 2020, de 1.516 e 1.257 euros, respetivamente.

“Em quatro das 25 sub-regiões NUTS III, o ganho médio mensal era inferior a mil euros: Tâmega e Sousa (937 euros), Alto Tâmega (976 euros), Terras de Trás-os-Montes (988 euros) e Douro (994 euros)”.

Comments


bottom of page