Matosinhos e Villagarcía estreitam laços

Em cima da mesa está a elaboração de um plano de desenvolvimento turístico


Os municípios de Matosinhos e Villagarcía de Arousa querem atualizar o acordo de geminação assinado em 1959 e relançá-lo com novas vertentes. Em cima da mesa está o desenvolvimento de um plano de desenvolvimento turístico a partir do projeto “O mar que nos une”, aprovado recentemente pela Comissão Europeia, e que conta com o apoio do Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial (AECT) da Eurorregião Galicia - Norte de Portugal, no âmbito da convocatória do programa CERV (Cidadãos, Igualdade, Direitos e Valores). Uma comitiva do município espanhol, liderada pelo alcaide Alberto Varela, que é também presidente da Federação Galega de Municípios e Províncias (FEGAMP), foi hoje recebida em Matosinhos pela presidente da Câmara Municipal. Além de Luísa Salgueiro, marcaram presença na reunião de trabalho os vereadores da Cultura da autarquia de Matosinhos, Fernando Rocha, do Desenvolvimento Económico, Comércio e Turismo, Marta Pontes, e do Desporto, Vasco Pinho, o subdiretor do AECT da Eurorregião Galicia – Norte de Portugal, Xosé Lago, o gerente do AECT Galicia, Alfonso Rubio, além de técnicos e chefias dos dois municípios. O projeto “O Mar que nos Une” destina-se a financiar a reaproximação de ambos os municípios através de um programa conjunto de atividades a realizar durante este ano, em Matosinhos, com a participação de várias instituições, associações e cidadãos de ambos os municípios. Centrado no mar como fonte de recursos naturais e económicos para as duas cidades geminadas, o projeto prevê o desenvolvimento de um conjunto de atividades, já a partir de setembro, nas áreas da economia do mar, do turismo e da sua relação com o Caminho de Santiago, da gastronomia, da cultura e da colaboração empresarial.