top of page

Matosinhos tem um projeto nomeado para o Prémio de Arquitetura mais conceituado na Europa

O prémio de arquitetura Mies van der Rohe conta com 14 projetos portugueses entre os 362 nomeados, anunciou esta sexta-feira, dia 14 de outubro, a organização do mais importante galardão europeu do setor. Um dos nomeados é um projeto em Matosinhos


Foto: Site paulomoreira.net

A cargo da Comissão Europeia e da Fundação Mies van der Rohe, o prémio vai passar agora a uma seleção de 40 projetos, a anunciar em janeiro de 2024, e os finalistas, um mês depois, serão visitados pelo júri.

Em Matosinhos vai ser visitado o projeto Caminho das Escadinhas, da autoria de Paulo Moreira.

No site do arquiteto Paulo Moreira (paulomoreira.net) é referido que «’Caminho das Escadinhas’ é um projeto que liga a arquitetura, a arte e o mundo natural. É uma rede de percursos pedestres que liga o bairro montanhoso do Monte Xisto às margens do Rio Leça, em Matosinhos. A iniciativa pretende demonstrar o valor acrescentado que os projetos de baixo orçamento podem trazer aos espaços urbanos mais “escondidos” e negligenciados das nossas cidades».

Portugal é o sexto país com mais projetos nomeados, a par da Grécia, depois de Espanha, França, Alemanha, Bélgica e Áustria.

De acordo com a lista disponibilizada pelo prémio, os projetos portugueses nomeados são o Caminho das Escadinhas, em Matosinhos, de Paulo Moreira, o novo edifício da Escola Superior Artística do Porto (ESAP), por Michele Cannatà, Fátima Fernandes e João Carreira, uma casa em Grândola, de Ricardo Bak Gordon, o Edifício General Silveira, no Porto, por Tiago Antero e Vítor Fernandes, o Hotel Vincci Ponte de Ferro, em Vila Nova de Gaia, por José Manuel Gigante e Manuel Fernando Santos.

Também no Porto, surgem nomeados o Terminal Intermodal de Campanhã, assinado por Nuno Brandão Costa, e o Cinema Batalha, cujo projeto de renovação foi liderado por Alexandre Alves Costa e Sérgio Fernandez com o Atelier 15, bem como a recuperação do Mercado do Bolhão, assinada por Nuno Valentim Lopes, Rita Machado Lima, Frederico Eça, Margarida Carvalho e Juliano Ribas.

Entre os nomeados, também estão João Branco e Paula del Río assinam a Praça e o Posto de Turismo do Piódão, enquanto em Aveiro é nomeado o “Apartamento Monochrome”, de João Carmo Simões e Daniela Sá. Em Lisboa, estão nomeadas as Casas no Andaluz, de Pedro Lagrifa de Oliveira, e uma casa em Santa Isabel, da autoria de Paulo Tormenta Pinto e Rosa Maria Bastos.

Os irmãos Francisco e Manuel Aires Mateus assinam uma casa no Barreiro que também se encontra nomeada, e em Aljezur é nomeado o Praia do Canal Nature Resort, do arquiteto João Favila Menezes.

Os prémios Mies van der Rohe 2024 vão reconhecer os melhores projetos completados entre abril de 2021 e maio de 2023.

Em fevereiro do próximo ano, a organização revela os finalistas do prémio e, em abril, os vencedores.

Comentários


bottom of page