Município com mais fundos europeus aprovados

56,9 milhões de euros de financiamento para 83 projetos.


Matosinhos é o município do país com maior financiamento por fundos comunitários aprovados. É o que revela o portal de informação “+ Transparência” que analisa a gestão dos recursos públicos do Estado Português. Matosinhos surge em 1º lugar da tabela, com 56,9 milhões de euros de financiamento. No TOP 10 seguem-se Porto, Vila Nova de Gaia, Coimbra, Évora, Funchal, Viana do Castelo, Gondomar, Guimarães e Vila Nova de Famalicão. No que respeita ao número de projetos aprovados, o município de Matosinhos ocupa a terceira posição, com 83, atrás de Vila Nova de Gaia (2º, com 85) e de Chaves (1º, com 87). Os projetos foram aprovados em áreas como o ambiente, educação, habitação, ação social, mobilidade, eficiência energética, qualificação urbana, cultura, turismo, entre outras. Da lista de projetos, destaque para as duas fases do Corredor Verde do Leça, a reconversão da antiga Real Vinícola e a sua transformação em Casa da Arquitectura, a reconversão do antigo matadouro para dar lugar ao Centro de Inovação de Matosinhos, a requalificação das escolas secundárias da Boa Nova e Abel Salazar, a remoção de coberturas de amianto das escolas, a requalificação dos passadiços da orla costeira, a reabilitação de vários conjuntos habitacionais, a criação de uma rede de ciclovias, a qualificação de arruamentos e praças, a ampliação da ETAR para tratamento secundário, entre muitos outros investimentos no concelho. Relativamente à eficiência energética na gestão da iluminação pública, foram instaladas ao longo do território luminárias eficientes de tecnologia LED. No capítulo do combate às alterações climáticas, está a ser implementado um projeto de proteção do litoral e combate à erosão costeira, que abrange a quase totalidade da linha de costa do concelho, numa extensão de 8 Km e contempla a realização de um conjunto de intervenções/ações integradas e estruturantes destinadas à proteção costeira, à redução ou controlo do risco de erosão e à valorização paisagística. Além das obras, os fundos comunitários financiaram projetos de âmbito social, nomeadamente o combate ao insucesso escolar ou o apoio à população sem-abrigo, entre muitos outros. Consulte toda a informação em https://transparencia.gov.pt/pt/fundos-europeus/pesquisar/beneficiario