Número de passageiros no porto de Leixões estava em maio a 31% do nível de 2019

O número de passageiros no porto de Leixões foi de 27.437 até maio, representando 31% do total de 2019. Número de 2022 é superior ao total de todo o ano de 2021.



O número de passageiros no porto de Leixões, em Matosinhos, incluindo embarques, desembarques e trânsito, foi de 27.437 até maio, representando 31% do total de 2019, ano pré-pandemia em que o terminal serviu 88.696 pessoas.

De acordo com números adiantados esta terça-feira à Lusa pela Administração dos Portos de Leixões, Douro e Viana do Castelo (APDL), no final de maio os 27.437 passageiros servidos pelo terminal suplantavam largamente os 143 registados até maio de 2021, altura em que vigoravam as restrições relacionadas com a pandemia de Covid-19.

No entanto, os números de passageiros até maio deste ano já superaram o total de 2021, já que no ano passado o porto de Leixões serviu 8.941 pessoas.

Em 2020, o número de passageiros tinha sido ainda inferior, de 6.477, um ano marcado pelas restrições ao tráfego de cruzeiros a partir de março, em que o setor parou.

Quanto à via navegável do Douro, no que diz respeito a passageiros fluviais entre albufeiras, até maio deste ano o número de pessoas servidas foi de 42.699, um número que supera largamente os 1.137 registados até maio do ano passado.

No total, em 2021 viajaram na via navegável 279.151 passageiros, 160.897 (58%) dos quais em cruzeiros na mesma albufeira e noturnos, 74.438 em cruzeiros de um dia (27%), 33.307 em barcos-hotel (12%) e 10.151 (4%) em embarcações de recreio.

No ano de 2020, em que devido à pandemia de Covid-19 as embarcações estiveram paradas entre março e junho/julho, transitaram no rio Douro 226.333 passageiros, menos 86,24% do que em 2019, ano em que viajaram naquela via 1.644.937 turistas, mais 26,92% do que em 2018.

No ano passado, o melhor mês para o turismo fluvial foi agosto (21,2%), seguido de setembro (16,6%), julho (15%) e outubro (12,9%), tendo sido praticamente residual no primeiro trimestre.