Portugal prolonga situação de contingência



A situação de contingência em Portugal continental, devido à ocorrência de incêndios, vai prolongar-se até ao próximo domingo, 17 de julho, ao invés de terminar já esta sexta-feira, dia 15, como inicialmente estava previsto.

A informação foi confirmada pelo primeiro-ministro, António Costa, após uma reunião com o presidente do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), Miguel Miranda, e os responsáveis da Autoridade Nacional de Emergência e da Proteção Civil.

“A temperatura vai baixar nos próximos dias, mas temos uma acumulação de incêndios nos últimos dias”, afirmou o chefe do Governo, indicando que apesar de as “ignições terem tendência para baixar, há um legado que passa de dia para dia”.

A este fator junta-se ainda o “crescente desgaste das forças que estão no terreno”, completou.

Recorde-se que, tendo em conta os vários fogos ativos, a Direção-Geral de Saúde (DGS) emitiu um comunicado com um conjunto de recomendações que visa alertar os cidadãos para a importância de se protegerem da exposição ao fumo dos incêndios.