top of page

Reformado de Matosinhos condenado a 17 anos de prisão por traficar droga

Um reformado de 71 anos natural de Matosinhos, sem antecedentes criminais, era traficante internacional de droga, numa rede que fazia importações de cocaína com destino a cartéis colombianos, escreve, esta sexta-feira, dia 22 de setembro, o Jornal de Notícias



Segundo a mesma fonte, o idoso juntamente com outros oito cúmplices foram há pouco tempo condenados pelo Tribunal de Viseu a penas de prisão por crimes de associação criminosa, tráfico de droga, branqueamento de capitais e posse de arma proibida.

O reformado foi condenado a uma pena de 17 anos. O indivíduo recebia de pensão mensal 450 euros, mas era o responsável por controlar vários negócios de importação e exportação e ainda empresas imobiliárias, que estavam em nome do filho, com um património avaliado na ordem dos 900 mil euros, noticia o JN.

O grupo de juízes deu como provado que o idoso utilizava as contas bancárias do próprio filho para mover grandes verbas monetárias.

De acordo com o acórdão, acedido pelo mesmo jornal, a rede funcionou entre 2019 até fevereiro de 2021, altura em que a Polícia Judiciária desmantelou o grupo, que usava uma empresa de importação de carvão como fachada.

“Sempre que era necessário esclarecer ou decidir qualquer assunto relacionado com a atividade delituosa desenvolvida pelo grupo, os indivíduos trocavam chamadas telefónicas, entre si, ou encontravam-se pessoalmente. Era Ademar S. quem se deslocava à Colômbia para tratar das importações de cocaína e efetuar transferências para fazer pagamentos relacionados com a atividade criminosa”, pode ler-se no acórdão, citado pelo mesmo jornal.

Esta rede era vigiada por uma Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes da Polícia Judiciária. O grupo foi apanhado quando se preparavam para retirar cem quilos de cocaína do “esconderijo” do contentor.

bottom of page