top of page

Sabia que a viagem de comboio mais longa do Mundo já começou no Porto?

Andar de comboio é algo que faz parte do quotidiano de muitos de nós. Seja no caminho que vai de casa para o trabalho, seja para fins meramente recreativos, não há um único dia, à semana, em que as estações não recebam centenas e centenas de passageiros



Principalmente naquelas viagens que são feitas em hora de ponta, em que, pela afluência de pessoas no comboio, o espaço para “estar à vontade” é menor, pode chegar a parecer que a viagem é interminável.

Segundos que parecem minutos e minutos que parecem horas. Mas e se lhe disséssemos que da Invicta já arrancaram comboios que demoram (vários) dias a chegar ao seu destino? Ah, e não! Não se trata de qualquer tipo de atraso no funcionamento dos mesmos. Tal acontece, porque o Porto chegou a ser o ponto de partida da maior viagem de comboio do mundo, que nos ligava até ao Vietname.

Antes de aprofundarmos a questão, é importante referir que leu bem o parágrafo anterior. A maior viagem de comboio do mundo começava, de facto, no Porto, mais concretamente em Campanhã. Ao todo, eram cerca de 17.000 quilómetros percorridos desde a Invicta, até à cidade de Saigão, no Vietname.

Posto isto, como é que era a viagem? Ora bem, no que toca à sua duração, eram “apenas” 13 dias. Um bocadinho mais do que as habituais viagens de comboio, certo?

Depois de partir de Campanhã, o primeiro ponto de paragem era a cidade dos estudantes. Em Coimbra, após cerca de 90 minutos de viagem, era feito o transbordo que permitisse estabelecer ligação direta com Hendaye. Trata-se, portanto, de um percurso de cerca de 11 horas.

Chegando a Hendaye, o caminho continuava a trilhar-se em terras gaulesas, desta vez com destino à capital. De Hendaye a Paris, contando com a ligação entre Paris Montparnasse e Paris Nord, eram “só” umas 7 horas. Coisa pouca! O melhor é que tinha, depois da longa viagem, algumas horas para usufruir da capital francesa, que dispensa apresentações.

Após passagem por solo parisiense, seguiam-se 3 horas e 20 minutos de viagem para a Alemanha, mais concretamente, para a cidade de Colónia, uma cidade conhecida por ser “amiga” dos turistas, repleta de história e tradição, por exemplo, na área da filigrana.

Se acha que já “andamos” muito, se calhar é melhor pensar duas vezes, na medida em que a viagem mal começou. Desde já, as duas ligações seguintes faziam-se entre Colónia e Varsóvia (cerca de 10 horas e 20 minutos) e Varsóvia e Moscovo (cerca de 16 horas e 10 minutos).

Agora sim, vêm as grandes maratonas. Depois de Moscovo, o percurso segue-se até… Pequim. Para ter uma ideia, a capital russa ficava a umas meras 130 horas (!) de viagem de comboio da capital chinesa. Feitas bem as contas, são cerca de 5 dias e meio de viagem, a bordo do mítico comboio Transiberiano, que o levaria até à terra onde se ergue a Grande Muralha.

Depois de Pequim, é hora de rumar à cidade vietnamita de Hanói, num percurso de 37 horas e 10 minutos. Por fim, sem sair do país, ligava-se Hanói a Saigão, em mais 33 horas e 25 minutos de viagem.

Sendo tanto tempo de viagem, é claro que, pelo meio, havia algum tempo para conhecer as zonas envolventes. Afinal de contas, passando por tantas cidades emblemáticas, seria uma pena não “cumprimentá-las” e usufruir, ainda que de forma breve, do que as mesmas têm para oferecer.

Posto isto, fica a curiosidade: a viagem de comboio mais longa do mundo fazia-se a partir do Porto. Atualmente, já não se faz com início na Invicta, mas espante-se: começa em Portugal, também! Sendo mais específico, a viagem inicia-se em Lagos, no Algarve, e acaba em Singapura.

Tudo isto em 21 dias!

Comments


bottom of page