Senhor de Matosinhos 2022

As Festas de Cidade estão de regresso de 20 de maio a 12 de junho


O Senhor de Matosinhos regressa este ano ao seu formato tradicional, depois de dois anos marcados pelos constrangimentos impostos pela pandemia.

Das farturas, ao fogo dos bonecos, dos carrocéis à Feira da Louça, do fogo de artifício a as exposições, concertos, folclore, sardinhas assadas, Feira de Artesanato, ruas decoradas a preceito, nada faltará este ano para este regresso tão esperado das Festas da Cidade.

De 20 de maio a 12 de junho, Matosinhos transforma-se para receber a visita de cerca de um milhão de pessoas.

O grande atrativo da romaria é a devoção ao Senhor de Matosinhos. Destaque, por isso, para a Solene Procissão do Bom Jesus de Matosinhos, marcada para as 16h00 do dia 5 de junho, que percorrerá várias artérias em direção ao Monumento do Senhor do Padrão. A noite do fogo, a 4v de junho, será memorável com um regresso repleto de novidades.

Miguel Araújo com Joel Cleto, David Carreira, o filme “A Origem da Vieira na Praça Guilherme Pinto, exposição fotográfica de Francisco Teixeira sobre o Senhor de Matosinhos, tarde de fados e de folclore, teatro, música, exposições, este ano o programa das Festas foi preparado ao pormenor para todos os gostos e idades.

“Esta grandiosa festa popular, um dos símbolos mais vivos da nossa identidade, tem na sua origem a imagem do Senhor de Matosinhos. Do outrora Mosteiro de Bouças até ao Bom Jesus de Matosinhos contam-se muitos milagres, lendas e sobretudo diversas manifestações de fé. A riqueza deste património religioso, possível de testemunhar no Museu do Bom Jesus da Misericórdia de Matosinhos, ultrapassa em larga escala a nossa cidade e até o nosso país, como atesta a sua devoção espalhada pelo mundo. Está, por isso, lançado o convite para mergulhar neste mar de cultura popular, assistir à procissão, observar os altares cuidadosamente ornamentados e visitar cada um dos vendedores ambulantes”, explicou Luísa Salgueiro, presidente da Câmara.

Para Fernando Rocha, Vereador da Cultura e Presidente da ANCIMA – Associação para a Animação da Cidade de Matosinhos, “é muito bom ver novamente a cidade em festa. Foram dois anos difíceis e atormentados pela pandemia por covid-19 que assolou o país e o mundo e impediu a realização daquela que é por muitos considerada a maior festa popular do país, a Romaria do Senhor de Matosinhos. É, por isso, com um sentimento especial que a autarquia abraça este ano as festividades.”