top of page

Sindicato dos Guardas Prisionais nega agressões a recluso na cadeia de Custóias

O Sindicato dos Guardas Prisionais negou, ao CM, a denúncia anónima feita num grupo de apoio ao recluso – na rede social Facebook –, que alega que um jovem, de 17 anos, está em morte cerebral devido a agressões por parte de guardas da cadeia de Custóias, em Matosinhos



Frederico Morais, dirigente do sindicato, esclarece que "há imagens de videovigilância e foi suicídio. Exigimos que seja reposta a verdade, pois está em causa o bom nome e profissionalismo dos guardas prisionais". E acrescenta: "O Sindicato condena as afirmações na página do Facebook e vai agir judicialmente".

O jovem, de 17 anos, estaria a cumprir prisão preventiva no estabelecimento prisional. Permanece internado no hospital Pedro Hispano, também em Matosinhos.

Comentários


bottom of page