top of page

Concerto de António Azambujo

“Voz e Violão” no Teatro Municipal de Matosinhos Constantino Nery


António Zambujo apresentou no dia 25 de fevereiro à noite, o seu último trabalho discográfico no Teatro Municipal de Matosinhos Constantino Nery. “Voz e Violão”, nono álbum e oitavo de originais de Zambujo, é inspirado no nome do álbum “João Voz e Violão”, de João Gilberto, editado em 1999. Nascido em Beja, a 19 de setembro de 1975, António Zambujo é um dos maiores artistas, autores e intérpretes contemporâneos da música e da língua portuguesa, e um dos seus mais notáveis embaixadores no mundo. Na infância passada no Alentejo, António Zambujo cresceu com forte ligação à música - começou por estudar clarinete com apenas 8 anos, mas foi sobretudo a tradição viva do Cante Alentejano e do Fado que o fizeram músico. Dua sua discografia, fazem parte os álbuns “O Mesmo Fado”, “Por Meu Cante” (2004), “Outro Sentido” (2009), “Guia” (2010), “Quinto” (2012), e “Rua da Emenda” (2014). Em 2015, foi agraciado com a comenda da Ordem do Infante D. Henrique, que lhe foi entregue pelo Presidente da República. Em 2016, António Zambujo editou “Até Pensei Que Fosse Minha”, álbum de tributo a Chico Buarque que lhe valeu a nomeação para o Grammy Latino no ano seguinte, na categoria de Melhor Disco de MPB. Em 2018, no seu novo álbum de originais “Do Avesso”, contou com a participação da Orquestra Sinfonietta de Lisboa. Em 2019, foi distinguido com o Prémio José Afonso.

コメント


bottom of page