top of page

APDL lança Concurso Público para Modernização da Ponte Móvel de Leixões

A Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo, S.A. (APDL), anuncia o lançamento do concurso público para a Empreitada de Modernização da Ponte Móvel de Leixões, conforme publicado no Diário da República.

Este projeto, cujo prazo para apresentação de propostas encerra em 30 de maio de 2024, representa um passo significativo na melhoria desta infraestrutura portuária e na garantia da sua operacionalidade contínua.

Com um valor estimado em 4.500.000,00 euros, o concurso para a modernização da Ponte Móvel abrange a renovação do sistema de proteção anticorrosiva e pintura de toda a estrutura, bem como a substituição das coberturas pedonais, guarda-corpos e pavimento, juntamente com a repavimentação da faixa de rodagem. No âmbito desta empreitada, está ainda prevista a substituição das rótulas deste equipamento, o que irá exigir a sua imobilização por um período máximo de 90 dias.

Durante este período, a APDL procurará promover a maior comodidade possível para a comunidade, procurando minimizar os impactos que esta empreitada possa vir a gerar. Assim, haverá períodos em que o tráfego automóvel será desviado para a A28, enquanto o acesso pedestre será assegurado, em contínuo, por autocarros disponibilizados pela APDL. Sempre que possível, as interrupções de tráfego automóvel serão restringidas ao período noturno, permitindo a circulação pedestre e o normal funcionamento no período diurno.

A Ponte Móvel de Leixões desempenha um papel vital no tráfego marítimo, rodoviário e pedonal, conectando as comunidades de Matosinhos a Leça da Palmeira. Reconhecendo a importância desta infraestrutura, a APDL está empenhada em garantir a operacionalidade da ponte durante todo o processo de modernização, permitindo a passagem contínua de navios, veículos e população.

A APDL reitera o seu compromisso com a segurança, eficiência e modernização das infraestruturas portuárias, visando impulsionar o desenvolvimento económico e garantir a conectividade regional.

Comentarios


bottom of page