top of page

Casa da Arquitetura assinala seis anos de portas abertas e com visitas gratuitas

A Casa da Arquitetura, em Matosinhos, abre as portas de sexta-feira a domingo para assinalar o sexto aniversário com visitas guiadas, oficinas para famílias, quiz, conferências, debates e oficinas, anunciou hoje aquela instituição.




A participação nas diferentes atividades previstas ao longo dos três dias é gratuita e dirigida a todos os públicos, referiu a Casa da Arquitetura, em comunicado.

As visitas às exposições patentes, ao Arquivo da Casa e às obras do Itinerário Siza serão orientadas e inclusivas, de acordo com a organização.

Além da Casa da Arquitetura, também o Teatro Constantino Nery estará aberto a visitas, no sábado, sob a orientação do arquiteto Alexandre Alves Costa.

O Serviço Educativo da Casa da Arquitectura tem várias atividades para crianças e famílias que se irão desenrolar em torno da instalação metálica da Catari.

Uma parte da programação vai ser dedicada à reflexão em torno do tema “Arquitetura em Contexto de Emergência”.

Quem visitar a Casa da Arquitetura nestes dias vai poder, ainda, ver no Espaço Luis Ferreira Alves uma instalação-vídeo que aborda os desafios que se colocam na atualidade à arquitetura e que respostas é possível dar.

Os “três dias de festa” arrancam na sexta-feira, pelas 17:30, com um debate dedicado ao tema a “Arquitetura em Contexto de Emergência” que reúne Lígia Nunes, fundadora dos Arquitetos sem Fronteiras - Portugal, Maria Neto, vencedora do Prémio Távora 2015/16 e o arquiteto Pedro Gadanho.

Posteriormente, pelas 21:30, segue-se um quiz para testar os conhecimentos dos participantes sobre a arquitetura.

Já no sábado, pelas 15:30, serão atribuídos os títulos de associados honorários aos arquitetos Kenneth Frampton e Jean-Louis Cohen, este último recentemente morto e a quem será dedicado um tributo pelo arquiteto Joaquim Moreno.

De seguida, integrada no programa paralelo das exposições de Paulo Mendes da Rocha patentes, Kenneth Frampton dará uma conferência sobre o arquiteto e Pritzker brasileiro, intitulada “Mendes da Rocha: Territorial Architect 1958-2008”.

Já no domingo, igualmente a partir das 15:30, vai ser apresentado o projeto “50 anos de Arquitetura Portuguesa em Democracia” que conta com as participações de Nuno Sampaio, João Belo Rodeia, Graça Correia, Jorge Figueira, Carlos Machado e Moura, Paula Melâneo, Ana Neiva, Atelier do Corvo, Ana Resende e João Castro.

Este projeto está na base da exposição “O Que Faz Falta” dedicada aos 50 anos de arquitetura em democracia que abre para o ano na Casa da Arquitectura, explicou a instituição.

Opmerkingen


bottom of page