Governo e Matosinhos juntam cerca de uma centena pessoas para combater a iliteracia digital

O Secretário de Estado da Digitalização e da Modernização Administrativa, Mário Campolargo, foi mentor na primeira sessão alargada de iniciativas do programa Eu Sou Digital que decorrem este verão



O arranque desta iniciativa do Governo, que teve a parceria da Câmara Municipal de Matosinhos, contou com a participação de cerca de uma centena de pessoas.

Segundo Mário Campolargo, esta iniciativa foca-se em dar ferramentas a todos os cidadãos para “tratar o digital por tu”. Para o Secretário de Estado da Digitalização e da Modernização Administração um dos grandes objetivos do Governo é reduzir o número de pessoas que nunca usaram internet que, neste momento, se situa próximo dos 16%.

“Garantir que lutamos contra clivagens sociais e territoriais e garantir que ninguém ficou ou ficará no século XX deve ser o nosso objetivo maior”, afirmava. Objetivo que já havia repetido aos Presidentes da Área Metropolitana do Porto na reunião do Conselho Metropolitano que decorreu esta manhã e na qual esteve presente. “Os dados do DESI divulgados ontem” enfatizava “devem ser, ao mesmo tempo motivo de preocupação mas, sobretudo, de motivação”.

Os dados do DESI de 2022 relevam que Portugal se encontra abaixo da média europeia ao nível da conetividade, porém, em comparação, encontra-se acima da média europeia ao nível dos serviços públicos digitais, da integração de tecnologia digital e do capital humano digital.

O Eu Sou Digital é uma iniciativa do Governo, operacionalizada pela equipa do MUDA (MUDA - Movimento pela Utilização Digital Ativa) em parceria com várias entidades, que tem como foco pessoas que não têm qualquer interação com o mundo online, através de ações de capacitação digital desenvolvidas por voluntários no contexto familiar ou em locais de proximidade na comunidade em que vive (e.g., bibliotecas, escolas, juntas de freguesia, espaços cidadão, associações locais). Destina-se a todos os portugueses que nunca usaram a internet, em particular os adultos acima dos 45 anos que pretendam adquirir competências digitais essenciais ao dia-dia, como criar um email.