Livro “Senhor de Matosinhos – contar a festa”

Com Joel Cleto, Germano Silva e Alfredo Mendes, a apresentação será na próxima terça-feira, dia do feriado municipal


Todos os anos, a Câmara Municipal de Matosinhos cumpre a tradição de apresentar o chamado “livro das festas” do Senhor de Matosinhos, uma publicação que, à semelhança de muitas outras, vem enriquecer o acervo documental, histórico e literário do concelho. A apresentação da obra está marcada para a próxima terça-feira, dia 7 de junho, feriado municipal, pelas 16h00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho. Com prefácio do jornalista Germano Silva, o livro “Senhor de Matosinhos – Contar a Festa” conta com fotografias de Francisco Teixeira e textos de Ribeiro dos Santos, Emídio de Oliveira, Santos Lessa, Joaquim Queirós e Alfredo Mendes, além de outros autores desconhecidos. “A Romaria do Senhor de Matosinhos sempre despertou a atenção e a inspiração de muitos jornalistas, por isso é possível reunir textos que vêm de 1860 até aos nossos dias”, afirma o Vereador da Cultura e presidente da ANCIMA- Associação para a Animação da Cidade de Matosinhos, Fernando Rocha. Nas palavras da Presidente da Câmara Municipal, “a efemeridade da vida coloca-nos perante o risco de perder tudo aquilo que não tivermos o engenho e a arte de saber preservar”. “O tradicional livro sobre as festas da nossa cidade deste ano procura precisamente conservar este longo legado de mais de sete séculos”, adianta. Luísa Salgueiro salienta que “cada palavra e imagem é testemunho vivo do papel identitário e de pertença com que se reveste esta celebração anual, tão sentido por todos aqueles que percorrem as principais artérias”. “O templo do Bom Jesus é um mar de sonho. Os enfeites das flores não parecem deste mundo, como dizia a mulher que se benzia ao entrar na igreja. O Senhor de Matosinhos, lá no alto da Cruz, braços bem abertos, parece abandonar o seu ar de sofrimento e dar um sorriso a toda aquela gente, aos milhares de crentes e não crentes”, escreve o jornalista Joaquim Queirós, num dos seus textos publicados. Além das memórias escritas, a obra recorda, em imagens, a perspetiva de Francisco Teixeira sobre as Festas do Senhor de Matosinhos. Aliás, grande parte das imagens pode ser vista na exposição de fotografia “Senhor de Matosinhos – Luz, momentos, sentimentos e emoções”, patente na Galeria da Biblioteca Municipal Florbela Espanca até 2 de julho. A exposição retrata as várias facetas, entre o religioso e o pagão, da romaria com 700 anos de existência. Da cerâmica às farturas, dos carrocéis, dos gigantones aos bombos, dos doces regionais aos matraquilhos, do cavalinho “à lá minute”, do fogo de artifício ao fogo dos bonecos, da procissão aos altares floridos, todos os pormenores cabem na lente do fotógrafo.