Matosinhos a nova Califórnia? Fuse Valley vai nascer num “vale” da cidade

Há um novo empreendimento a nascer em Matosinhos. Chama-se Fuse Valley e nos seus 140 mil metros quadrados vão estar os “escritórios do futuro” da Farfetch, serviços e até um hotel



É no final de 2025 que a Farfetch vai abrir o novo escritório de Matosinhos. A plataforma de venda de moda de luxo vai ocupar sete dos 24 edifícios do projeto Fuse Valley, promovido pelo Castro Group.

A empresa liderada por José Neves e, que já conta com 2 mil colaboradores no Norte, comprou o terreno de 70 mil metros quadrados no concelho de Matosinhos por 15 milhões de euros para acolher aquele que será o seu maior centro de inovação tecnológica e operações.

A Farfetch adiante que está em fase de “desenvolvimento do projeto que incluirá zonas de escritório, espaços para áreas de operações, estúdios de produção digital e um conjunto de equipamentos” com o objetivo é fazer do futuro Campus Farfetch “um espaço com características únicas a nível nacional”.

Também no final de 2025 vão fica concluídos outros sete edifícios, que serão promovidos pelo Castro Group.

Os prédios incluem escritórios para outras empresas; um hotel com 75 quartos e 42 apartamentos; 5 mil metros quadrados de espaços para comércio e serviços como restaurantes, um ginásio e um spa, e, ainda um anfiteatro ao ar livre disponível para receber mostras de arte, palestras e workshops.


Matosinhos suspendeu o PDM durante a construção do Fuse Valley

A autarquia liderada por Luísa Salgueiro decidiu suspender parcialmente, por dois anos, o Plano Diretor Municipal para permitir a construção do centro de inovação tecnológica "Fuse Valley".

Uma decisão que a presidente da Câmara de Matosinhos considera “imprescindível”, já que, de outra forma “inviabilizar-se-á a realização de um empreendimento de relevante importância para o concelho".

Este empreendimento vai criar 12 mil postos de trabalho qualificado no setor terciário e das tecnologias de informação, reforçando as perspetivas de desenvolvimento económico do concelho.