Pinhais cria embalagem de conservas em homenagem ao Pescador

Centenária conserveira de Matosinhos lança uma edição especial de conservas de sardinhas artesanais


Fruto da sua relação histórica com o mar e como homenagem aos pescadores, imagem icónica das suas latas de conservas, a Pinhais, centenária conserveira de Matosinhos lança uma edição especial de conservas de sardinhas artesanais, em azeite, para assinalar o Dia Nacional do Pescador. A ilustração é do designer gráfico Marcos Porto, que materializa a ideia através da litografia de uma edição limitada de 200 latas, à venda no Museu-Vivo “Conservas Pinhais Factory Tour” e loja online da Pinhais, pelo valor unitário de 5,40€.

A ilustração desta lata temática retrata elementos náuticos, numa exaltação à origem e natureza da marca, com forte ligação ao mar e a quem nele trabalha. Aliás, este tributo recupera um dos elementos identitários da marca Pinhais e de toda a sua simbologia, desde sempre presente nos produtos que chegam a todo o mundo. A ilustração é assinada por Marcos Porto, designer gráfico que, durante o contexto pandémico, passou três meses a trabalhar como pescador na zona da Nazaré, um projeto de enriquecimento pessoal, que também serviu de inspiração para este trabalho.

Patrícia Sousa, diretora de marketing da Pinhais, sublinha “O lançamento desta edição especial tem como objetivo celebrar os pescadores e o seu papel determinante na indústria conserveira, enquanto heróis no mar que diariamente fazem chegar às lotas o melhor peixe. A opção do produto sardinha em azeite prende-se com a escolha de uma conserva que enaltece o sabor da sardinha, que a par da imagem do pescador, são verdadeiros símbolos das nossas latas, da nossa marca, da comunidade piscatória matosinhense.”

A responsável acrescenta ainda que “Esta é uma edição limitada de 200 latas, totalmente exclusiva para os nossos consumidores, disponível no nosso Museu-Vivo, assim como na nossa loja online. Ao apostarmos em edições especiais pretendemos manter este caminho pelo qual nos temos pautado, o de nunca nos esquecermos daqueles que tornam possível a nossa arte.”

De salientar que a Pinhais é a única fábrica de conservas no país que mantém o método tradicional em toda a sua produção. O processo artesanal compreende várias etapas fundamentais, 37 no total, o que confere autenticidade às conservas. Desde a intensificação dos sabores em salmoura, ao corte e preparação manual de todos os ingredientes frescos fornecidos localmente até à seleção de apenas o melhor peixe vindo da costa do Atlântico, um processo que se conclui com o enlatamento que é fundamental para a conservação do peixe.