top of page

Assaltaram editora na qual trabalharam em Matosinhos. Material recuperado

Equipamentos foram recuperados nos distritos do Porto, Vila Real, Aveiro, Guarda, Lisboa e Setúbal



A Guarda Nacional Republicana (GNR) recuperou, na sexta-feira, diverso material furtado e constituiu arguidos dois homens e uma mulher, com idades compreendidas entre os 24 e 29 anos, por furto, no concelho de Matosinhos, no distrito do Porto.

Segundo revela um comunicado, este sábado divulgado, os militares da GNR realizaram diversas diligências no âmbito de uma investigação, "que teve uma duração aproximada de cinco meses, por furto de equipamentos fotográficos do interior de uma editora, ocorrido em outubro de 2022".

Desta forma, foram identificados e constituídos arguidos dois suspeitos.

"Durante a ação policial, apurou-se que os arguidos realizaram trabalhos na empresa lesada, onde se apoderaram de oito máquinas fotográficas, de uma marca conceituada no mercado, cujo valor ascende aos 7.700 euros, algumas das quais já haviam sido transacionadas no mercado paralelo", lê-se.

No decurso da ação, foi ainda constituída arguida uma mulher, "por recetação do material furtado e revenda dos equipamentos".

Os equipamentos "foram recuperados na sua totalidade, nos distritos do Porto, Vila Real, Aveiro, Guarda, Lisboa e Setúbal", tendo sido restituídos ao seu legítimo proprietário, segundo a GNR.

Os factos foram comunicados ao Tribunal Judicial de Matosinhos.

Opmerkingen


bottom of page